Jordan Peterson e sua luta contra o "Politicamente Correto"

Foto : Reprodução
    Jordan Peterson é um psicólogo e professor universitário nascido no Canadá que ganhou notoriedade após se recusar a usar pronomes recém-criados para designar preferência de gênero, em desacordo com a proposta da proposição C-16 do governo Canadense.
    Em 2016, Peterson publicou em seu canal no Youtube uma série de palestras chamada "O Medo e a Lei", onde ele manifestava sua dissensão em seguir a proposição que "obriga" o uso de novos pronomes para identificar preferências de gênero; um cerceamento a liberdade de expressão, segundo Jordan.
    O psicólogo foi atacado publicamente por ativistas transexuais, professores e sindicatos que o acusaram de fomentar a intolerância e o ódio, provocando uma série de protestos nas instalações da Universidade de Toronto, onde leciona e chamando a atenção da mídia internacional. Desde então, Peterson vem participando de entrevistas, debates e sendo um dos expoentes na luta contra o chamado "Politicamente Correto". 

    Liberal clássico, como ele mesmo se define, Peterson tem sido referência de parlamentares e formadores de opinião ao redor do mundo com suas teses e críticas à agenda política-social da esquerda.
"Nunca vou usar palavras que odeio, como "el@" ou "elx", que são artificialmente construídas e estão na moda. Essas palavras são a vanguarda de uma ideologia radical esquerdista pós-moderna que eu detesto e que são, na minha opinião de profissional, surpreendentemente similares às doutrinas marxistas que mataram pelo menos 100 milhões de pessoas no século XX. Venho estudando o autoritarismo na direita e na esquerda por 35 anos. Escrevi um livro sobre o tópico, Maps of Meaning: The Architecture of Belief, que explora como as ideologias sequestram a linguagem e a mentalidade. O resultado dos meus estudos é que passei a acreditar que o marxismo é uma ideologia assassina. Eu acho que seus praticantes nas universidades de hoje deveriam ficar envergonhados de si mesmos por sua contínua promoção de idéias viciosas, inaceitáveis e anti-humanas, e por doutrinarem os estudantes com essas idéias. A partir de agora, portanto, não vou mais aceitar essas palavras ideologizadas pois, se o fizesse, eu viraria uma marionete nas mãos da esquerda radical, o que não tolero. Ponto final."
    Assim como costumamos ver no Brasil, alguns veículos midiáticos tentam desqualificar os estudos e discursos de Peterson, porém sua popularidade vem crescendo devido sua postura e performance nos debates, virando até "MEMES" políticos anti-esquerdismo, como no caso da entrevista que ele concedeu a apresentadora britânica Cathy Newman do Channel 4.
Veja a entrevista legendada :



Peterson, nesta Sexta-Feira (19) participou de um debate com o filósofo esloveno
Slavoj Zizek no Sony Centre em Toronto, o debate foi tratado como o debate do ano. Os 3.000 ingressos para assistir o debate ao vivo foram esgotados e o evento foi transmitido ao vivo por um site oficial pelo valor de $15 dólares. 





fonte : 
https://www.aagencia.info/peterson-e-zizek-debatem-nesta-sexta-as-20h30/

Enviar um comentário

0 Comentários