O Cristianismo continua sendo a religião mais perseguida no mundo

    Durante este Domingo de Páscoa uma onda de ataques à Cristãos foram registradas no Sri Lanka, houveram oito explosões e estavam entre os alvos o emblemático Santuário de Santo Antônio, em Colombo, capital do país e um Templo Evangélico em Batticaloa. Estima-se que 200 pessoas tenham morrido nos atentados.

     Desde o fim de 2018 pra cá, diversos atentados contra instituições Cristãs foram noticiadas ao redor do mundo. 
    No Brasil, uma Catedral de Campinas foi palco de um atentado que deixaram cinco mortos, em Dezembro. 
    No dia 26 de Janeiro, militantes Fulanis executaram mais de 40 Cristãos em uma Igreja Evangélica na Nigéria.
    O sul das Filipinas foi o alvo da vez dos terroristas, 18 pessoas foram mortas no atentado à uma Igreja Católica na Ilha de Jolo um dia depois, 27 de Janeiro. 
    
  Embora haja um discurso inflamado de militantes partidários e uma parcela da sociedade que se considera oprimida em dizer que a Igreja Cristã pratica intolerância religiosa, a religião que é mais perseguida no mundo atual é o Cristianismo, como destacou bem a publicação de Reinaldo Azevedo em seu blog no site da Veja em fevereiro de 2017.

Link : 
https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/a-religiao-verdadeiramente-perseguida-no-mundo-hoje-e-o-cristianismo-ou-de-corajosos-e-covardes/ 
   
    A World Watch List, pesquisa realizada pela ONG Portas Abertas, Organização Internacional que apóia Cristãos perseguidos pelo mundo, revelou no ano passado que aproximadamente 215 milhões de Cristãos são perseguidos no planeta.* 
    A Organização registou um aumento de 40% de mártires Cristãos pelo mundo, pelo menos 4.305 fiéis foram mortos no período de 1º de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018.


Link com a pesquisa World Watch List :
 http://bit.ly/2IGQMqu
Fontes : 
https://www.portasabertas.org.br/


    

Enviar um comentário

0 Comentários