Bolsonaro propõe renovação de Mercosul e garante mercado brasileiro livre de ideologias em visita à Argentina


Nesta quinta-feira (06), o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro se reuniu com empresários Argentinos durante a visita que fez a Mauricio Macri.
No encontro, Bolsonaro alertou sobre o risco que um governo populista pode levar à uma nação, citando a Venezuela como exemplo e garantiu uma relação comercial com o país vizinho livre de amarras ideológicas.


"O que os Senhores podem esperar do Brasil ? Algo diferente do que acontecia há até pouco tempo.
Temos uma equipe de Ministros que conversam entre si, são competentes, tem uma visão de mercado diferente das amarras ideológicas retrógradas que além de nos afastar cada vez mais, fazia com que nosso país não progredisse."
- Declarou o Presidente Brasileiro na bancada ao lado do Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Sobre o Mercosul, Bolsonaro revelou na reunião que pediu a Macri para juntos se aproximarem de países democráticos do continente para criar uma relação de economia forte, com reconhecimento mundial.

O Presidente, que afirmou só ter conseguido se eleger devido ao grande número de votos, ainda se referiu ao sistema eleitoral brasileiro como frágil e passível de fraudes e citou a UNASUL (União de Nações Sul Americanas) como o responsável por terem decidido por si uma unidade de tecnologia sul americana. 


Durante a viagem à Argentina, além de outros compromissos, foi levantado pelo Presidente a hipótese de se criar uma moeda única entre Brasil e Argentina, que se chamaria 'Peso-Real', idealizada pelo Ministro da Economia de Macri, mas segundo Bolsonaro, seria um projeto à longo prazo, tal qual um banco central supranacional para conduzir a política monetária comum.

Enviar um comentário

0 Comentários