Opinião | Entre a liberdade de imprensa e o risco à segurança nacional

Photo by Soumil Kumar from Pexels

Parece que as novas mensagens liberadas pelo controverso jornalista Glenn Greenwald nesta Sexta-Feira (14) revelam, caso se comprove a veracidade das mensagens, uma relação de cooperação das forças da Lava-Jato além do limite justificável.
A articulação do Ex-Juiz e Ministro Sérgio Moro nas mensagens, ditam a atuação dos promotores na operação, principalmente contra as ações da defesa de Lula.

Porém, é uma irresponsabilidade passional dizer que o conteúdo obtido, de forma ilegal diga-se de passagem, pela agência The Intercept Brasil anula a decisão sobre as mais de três mil evidências julgadas em 1ª e 2ª instância referentes aos crimes do Ex-Presidente.

Veja a reportagem sobre as evidências contra Lula feita pela Revista Época :


As provas contra Lula: 3 mil evidências, 13 casos e R$ 80 milhões em propina


Por outro lado, algo mais grave circula com quase nenhum espanto popular e sem muito alarde no alto-clero dos três poderes nacionais:
Por mais que a liberdade de imprensa deva ser garantida e respeitada, o que estamos debatendo aqui é fruto de uma ação de 'hackers' que invadiram um canal de comunicação pessoal de um Ministro da Justiça e Segurança Nacional do Brasil.
Até que ponto a Segurança do país poderia estar comprometida com tal vulnerabilidade perante ao terrorismo cibernético ?
O que eles sabem ? Em quais mãos poderiam chegar informações sigilosas que põe em risco toda nossa segurança ? 
Apesar de me causar estranheza uma atitude dessas vinda de um Jornalista, cuja a carreira deslanchou justamente por publicar uma denúncia de espionagem da Inteligência Americana sobre governos e população mundial, agora usar do mesmo artifício para fazer chantagem em prol de um líder político corrupto condenado.

Enfim... essas são questões que também deveríamos nos fazer.
Independente de quem esteja à frente do nosso Governo, há uma ameaça real em poder de pessoas que sequer sabemos quem são.
Precisamos acima de tudo nos unir em relação à isso e medidas severas devem ser tomadas.

Continua...


Enviar um comentário

0 Comentários