Smartphones podem registrar o que dizem os seus usuários, mesmo que não esteja em uso. Mito ou Verdade ?


Photo by Rami Al-zayat on Unsplash 


PODERIA O SEU SMARTPHONE ESTAR "OUVINDO" TUDO O QUE VOCÊ DIZ NO SEU DIA-A-DIA, MESMO QUE VOCÊ NÃO ESTEJA O USANDO ? 

Em uma reportagem feita pela Vice, um especialista em segurança cibernética desvendou esse mistério que causa arrepios em diversas pessoas ao redor do mundo.

Segundo o Dr. Peter Hannay - Consultor Sênior da empresa de segurança cibernética Asterisk e ex-palestrante e pesquisador da Edith Cowan University - a resposta curta é SIM, mas talvez de uma maneira que não seja tão assustadora quanto pareça.

Para que seu smartphone preste realmente atenção e grave você, é necessário que haja um gatilho, como o "Oi, Siri" ou o "Okay Google", por exemplo. Sem esses gatilhos, não há gravação, com apenas algumas métricas gerais sendo enviadas ao seu provedor de serviços. 
Isso pode não parecer uma causa para um alarme, mas quando se trata de aplicativos como o Facebook, ninguém sabe quais são os gatilhos, de fato podem haver milhares.

“De tempos em tempos, trechos de áudio voltam para os servidores [de outros aplicativos, como o do Facebook], mas não há um entendimento oficial sobre quais são os gatilhos para isso”, explica Peter. "Seja com base no tempo ou na localização ou no uso de determinadas funções, os apps certamente estão usando essas permissões de microfone periodicamente. Todos os elementos internos dos aplicativos enviam esses dados de forma criptografada, por isso é muito difícil definir o acionador exato. ”

Ele continua explicando que aplicativos como o Facebook ou o Instagram podem ter milhares de gatilhos. Uma conversa normal com um amigo sobre a necessidade de um novo par de jeans poderia ser suficiente para ativá-lo. “Poderia”, porque embora a tecnologia esteja lá, empresas como o Facebook negam veementemente ouvir nossas conversas.
"Vendo o Google sendo aberto sobre isso, eu pessoalmente presumo que as outras empresas estão fazendo o mesmo", diz Peter. 
"Realmente, não há razão para eles não estarem. Faz sentido do ponto de vista do marketing, e seus acordos de uso final e a lei permitem isso, então eu diria que eles estão fazendo isso, mas não há como ter certeza.”

Para testar definitivamente se é possível que facebook registrasse o que é dito pelos usuários através do microfone dos smartphones, o jornalista autor da matéria original, Sam Nichols, fez uma experiência para tentar descobrir se o mito poderia ter alguma razão: 


—Duas vezes por dia durante cinco dias, tentei dizer um monte de frases que teoricamente poderiam ser usadas como gatilhos. Frases como: 'Eu estou pensando em voltar para a universidade' e 'Preciso de algumas camisas baratas para o trabalho'. Então, eu cuidadosamente acompanhei os posts patrocinados no Facebook para reparar qualquer alteração.
 As mudanças vieram literalmente da noite para o dia. De repente, fui recebendo sugestões de cursos no meio do semestre em várias universidades e como certas marcas ofereciam roupas baratas. Uma conversa particular com um amigo sobre como eu fiquei sem dados levou a um anúncio sobre planos de dados baratos de 20 GB e apesar de todos serem bons negócios, a coisa toda foi de abrir os olhos e totalmente aterrorizante.— Revelou Sam.



Sam disse nunca ter visto esse anúncio sobre roupas antes de ter mencionado que precisava de camisas no telefone.

Peter ainda disse que só porque as empresas de tecnologia valorizam nossos dados, isso não as mantém protegidas das agências governamentais. Como a maioria das empresas de tecnologia está sediada nos EUA, a NSA ou talvez a CIA podem ter suas informações divulgadas a eles, seja legal em seu país de origem ou não.

Então sim, nossos telefones estão nos ouvindo e tudo o que dissermos ao redor de nossos telefones poderia ser usado contra nós. Mas, segundo Peter, pelo menos não é algo que a maioria das pessoas deveria ter medo.


Enviar um comentário

0 Comentários