Planos Secretos da NASA para a Base Lunar e 37 Lançamentos de Foguetes para a Lua Revelados pela Leak Online.



Os planos oficiais da NASA para construir uma base permanente na Lua vazaram online, revelando como e quando os astronautas retornarão ao nosso satélite natural pela primeira vez em 50 anos. 

Documentos internos mostram como a NASA quer lançar 37 foguetes para a Lua na próxima década, com pelo menos cinco deles transportando astronautas, pontos-chave nos planos de base da Lua da Nasa, começando com um rover não tripulado em 2023; a agência espacial deve pousar pessoas na Lua em 2024.


A NASA irá disparar missões tripuladas a superfície lunar todos os anos entre 2024 e 2028, de acordo com os documentos, que foram obtidos pela Arstechnica.
Falando ao jornal inglês The Sun, um porta-voz da NASA confirmou que os documentos são reais e revelou que os planos foram informados hoje durante uma sessão pública do Comitê de Ciências para o Conselho Consultivo da NASA (NAC).
Eles mostram um programa de uma década que culmina com uma base lunar permanente, que a NASA começará a construir em 2028. 
Esses planos oficiais da NASA Moon foram supostamente distribuídos ao pessoal na semana passada. A Nasa quer colocar um veículo robótico na Lua em 2023, pode ser algo parecido com o rover Curiosity Mars de £ 2 bilhões.

Eles são, em parte, uma resposta às recentes chamadas do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, para levar os astronautas de volta à Lua.
"Nos quase dois meses desde que Pence dirigiu a NASA para retornar à Lua até 2024, engenheiros da agência espacial têm trabalhado para montar um plano que aproveite a tecnologia existente, grandes projetos em fase de conclusão e foguetes comerciais para trazer isso", Eric da Arstechnica Berger escreveu.

Na semana passada, um plano atualizado que demonstrou um pouso humano em 2024, missões anuais na superfície lunar e o início de uma base lunar até 2028 começaram a circular dentro da agência.
Berger não disse como obteve os planos, que ainda não foram divulgados. Eles parecem se alinhar com declarações anteriores da NASA sobre seu programa lunar, chamado Artemis.

Como em qualquer projeto de exploração espacial, o principal obstáculo é o dinheiro. A Nasa avalia que precisará de 4,5 bilhões de libras à 6,5 ​​bilhões de libras por ano, além do orçamento atual da Nasa, de cerca de 16 bilhões de libras.
O chefe Jim Bridenstine pediu recentemente um adicional de £ 1.3 bilhão no ano fiscal de 2020 para começar a desenvolver um módulo lunar.


Uma base lunar em órbita chamada Gateway faz parte dos planos da NASA. Os astronautas começarão a construí-lo até 2028. O plano também depende muito de empreiteiros que entreguem equipamentos ambiciosos a tempo, o que prejudicou a NASA no passado.

A Boeing vem desenvolvendo o estágio central do foguete de última geração da agência, o Sistema de Lançamento Espacial, há oito anos - mas ainda não produziu os produtos. A administração da Boeing do contrato multimilionário, que agora está duas vezes acima do orçamento, foi criticada pelo Inspetor Geral da Nasa.

O foguete da próxima geração da Nasa forma uma parte fundamental dos planos. Ainda está para se submeter a qualquer tipo de vôo de teste. O plano é ter uma presença humana permanente na Lua na década de 2030.

O Blue Origins revela habitats no espaço que podem abrigar milhares de pessoas. O chefe da Amazon, Jeff Bezos, prometeu recentemente pousar um homem na Lua em 2024 com um foguete construído por sua empresa espacial privada, a Blue Origin.

Texto original : WO Belfield Jr.
Tradução e adaptação : Luis Cacio

Enviar um comentário

0 Comentários