Deus e a Física Quântica


Para muitos, religião e ciência são antagônicas entre si. Em suas visões cosmológicas, fé e razão não podem coexistir na compreensão total do universo e da nossa existência.
Porém, a física quântica, ou mecânica quântica, surgiu como um um ponto de convergência entre esses pólos e trouxe respostas cabíveis para os vazios que religiosos e entusiastas da ciência lidavam concernente ao pleno conhecimento.

Quanto mais se aprende sobre a física quântica, mais descobrimos que é uma base bíblica e é uma prova do design perfeito de Deus. Na virada do século XX, os cientistas supunham que haviam descoberto todas as leis e regras fundamentais que governavam nossa existência. Foi só quando físicos como Max Planck, Niels Bohr e Albert Einstein começaram a estudar partículas usando novas tecnologias, que descobriram toda uma sub camada de física que envolvia as unidades muito pequenas e misteriosas de matéria e energia. Essa nova descoberta os deixou desnorteados e incapazes de explicar completamente os fenômenos que eles testemunharam diante de seus olhos. Assim, o nascimento desta verdade estranha e misteriosa da ciência.

O que é física quântica?
Em essência, a física quântica é o estudo da matéria e energia em níveis nanoscópicos muito pequenos, começando dentro de núcleos, átomos e moléculas. A ciência moderna declara que "partículas de quanta" (partículas de luz) formam átomos. Esses átomos formam moléculas e moléculas formam objetos - tudo o que podemos ver é composto dessas partículas de quanta. O que torna essas partículas de quanta tão especiais é que elas não se comportam de acordo com as leis da física conhecidas, tornando-as mais de uma série de probabilidades, em vez de algo que podemos definir e observar cientificamente. Tudo o que podemos ver é feito de coisas que não podemos ver, de partículas não vistas. É nesta descoberta inexplicável e fundamental da ciência que encontramos nossa primeira evidência bíblica desse fenômeno em Hebreus 11:3 (NLT) : "Pela fé entendemos que o universo foi formado pela palavra de Deus, de modo que o que se vê não foi feito do que é visível".

Que a força esteja com você
Então, entendemos que a física quântica define que tudo é composto de pequenos pedaços, mas qual é a força que mantém as partículas, átomos e moléculas dos quanta juntos? A resposta é LUZA luz mantém os elétrons ligados aos núcleos dos átomos e os átomos ligados para formar moléculas e objetos. Todas as formas de matéria são, na verdade, feitas de luz solidificada . Aqui encontramos nossa segunda evidência bíblica do perfeito desígnio de Deus na criação deste mundo, "Então Deus disse: "Haja luz", e houve luz. E Deus viu que a luz era boa". (Gênesis 1: 3-4, NLT) Durante o resto de Gênesis, Deus continuou criando o esplendor do mundo - o céu, a terra, o oceano, o sol, a lua, as criaturas e finalmente o homem. A luz foi a primeira coisa que Ele fez antes de tudo, a luz era essencial para criar essas coisas,  já que o Seu projeto requer a força da luz para unir as nossas partículas.

Espaço e tempo
Albert Einsten
Antes da descoberta da física quântica, a maioria dos cientistas acreditava que o tempo e o espaço só existiam de forma linear e contínua. Um cientista em particular, Albert Einstein, que passou muito tempo estudando física quântica, fez uma descoberta paralela de que o tempo e o espaço eram relativos, não absolutos, como se acreditava antes (a Teoria da Relatividade). Depois de passar muitos anos tentando refutar suas descobertas na física quântica, Albert Einstein admitiu esse fenômeno e disse: "Para nós, físicos, a distinção entre passado, presente e futuro é apenas uma ilusão". A partir daí, os cientistas começaram a aceitar a verdade que testemunharam nas partículas dos quanta e reconheceram que mesmo o tempo e o espaço contêm os menores valores possíveis. É pelo desígnio de Deus que nossas mentes transcendem o espaço e o tempo. "Mas não se esqueça de uma coisa, queridos amigos: Com o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos são como um dia." 2 Pedro 3:8 (NVI). Somos lembrados de Sua majestade em Jó 36:26 (NVI) "Como Deus é grande! Ultrapassa o nosso entendimento! Não há como calcular os anos da sua existência."

A vida após a morte
Dr. Robert Lanza
Em 2007, um cientista afirmou ter descoberto uma teoria dentro da física quântica que fornece e explica a morte e a vida após a morte. Dr. Robert Lanza desenvolveu a teoria do biocentrismo que afirma que a existência da vida e da biologia são centrais para o ser, a realidade e o cosmos - nossa consciência. Em essência, é que a vida cria o universo, e não o contrário. O Dr. Lanza usa o famoso teste de dupla fenda para ilustrar seu ponto: o teste de dupla fenda é um experimento de luz e matéria que descobriu que ele pode exibir características de ambas as ondas e partículas - seu comportamento muda dependendo da percepção e da consciência do observador - um fenômeno inexplicável da física quântica. O Dr. Lanza pergunta "Por que nossa observação muda o que acontece? Resposta: Porque a realidade é um processo que requer nossa consciência". 
Ele afirma que este experimento explicaria os efeitos quânticos da vida após a morte e apoia os muitos relatos de experiências de vida após a morte de pessoas que morreram, visitaram outro reino e viveram para contar sobre isso. Um desses defensores dessa teoria é o Dr. Eben Alexander, que não pode explicar cientificamente sua experiência de visitar o céu quando estava clinicamente com morte cerebral por meningite, tornando assim cientificamente impossível gerar qualquer atividade neurológica e função cerebral. No entanto, ele teve uma experiência de vida após a morte tão poderosa que ele viveu para contar. Ele disse: "Minha jornada profundamente em coma, fora deste reino físico humilde e na morada mais elevada do Criador onipotente, revelou o abismo indescritivelmente imenso entre o nosso conhecimento humano e o reino inspirador de Deus". "O cérebro em si não produz consciência. Isso é, ao contrário, uma espécie de válvula redutora ou filtro, deslocando a consciência não-física maior que possuímos nos mundos não-físicos para uma capacidade mais limitada pela duração de nossas vidas mortais. ”(Prova do Céu: A Jornada do Neurocirurgião Na vida após a morte, 2012).

O Programa Fantástico, da Rede Globo, chegou a exibir uma reportagem sobre a história do Dr. Eben.




Embora a teoria do Dr. Lanza não seja amplamente aceita por outros cientistas, sua descoberta em conjunto com a física quântica certamente poderia esclarecer a promessa de Deus de vida eterna àqueles que acreditam (João 3:16). 
Como a Bíblia explica tão lindamente em 2 Coríntios 4:18 (NVI) "Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno".

Enviar um comentário

0 Comentários